Dubrovnik

Em 1929 o escritor irlandês George Bernard Shaw visitou Dubrovnik e gostou tanto que a chamou de “pérola do Adriático”. Quase 85 anos depois, a cidade faz jus à esta menção com suas ilhas encantadoras, um mar azul que nunca vi tão bonito igual e muita história. Não é à toa que é um dos destinos mais procurados da Europa. Como o próprio George disse, “se você quiser ver o paraíso na terra, venha a Dubrovnik”. Sendo assim, vamos a algumas dicas do que ver e fazer em Dubrovnik.

Vista das muralhas da Old Town

De São Paulo a Dubrovnik

Você vai ter que fazer conexão em algum outro país obrigatoriamente. Comprei passagens pela Swiss na Decolar.com. e haveria uma conexão em Zurique, mas o voo até Dubrovnik foi cancelado e me realocaram em um voo da Lufthansa com conexão em Frankfurt.

Se você nunca pegou um voo com conexão, não se preocupe: sua bagagem é despachada direto ao destino final, o único incômodo é ter que esperar o segundo voo algumas horas no aeroporto. Pelo menos, o aeroporto de Frankfurt é gigantesco e você pode andar bastante nele. Se você não sair do aeroporto, não precisa passar pelo oficial de imigração.

Chegando em Dubrovnik, na imigração só conferiram meu passaporte e carimbaram, sem perguntas.

O aeroporto de Dubrovnik na verdade fica em Čilipi, a uma distância de aproximadamente 20km do centro. Para sair de lá, não precisa gastar seu dinheiro com táxi. Há um ônibus que sai do aeroporto em direção à Old Town (Pile Gate) que vai para em quatro pontos principais. Eu paguei 35kn para ir até o Pile Gate. Kn é o símbolo de kuna, a moeda da Croácia. No desembarque, há uma casa de câmbio se você precisar trocar euro por kuna e caixas eletrônicos caso você queira fazer saque com um travel money.

Croata vestindo roupas típicas, tocando na Old Town

Em Dubrovnik

Se assim como eu você pretende visitar Dubrovnik no verão, reserve sua acomodação com muita antecedência. A cidade é pequena e o destino é muito procurado. Além disso, prepare seu bolso: tudo em Dubrovnik é caro. Há muitos hotéis 4 e 5 estrelas e uma diária pode custar seu rim. Uma coisa muito comum lá é famílias alugarem andares ou quartos de suas casas para turistas. Até no Booking.com eu vi isso. Mesmo assim, a diária pode ser cara. O melhor lugar para ficar é na região do Pile Gate, a entrada principal da Old Town. Além de ficar ao lado da atração principal da cidade, ali há muitos supermercados, padarias, lanchonetes, restaurantes, sorveterias: tudo o que você precisa para sobreviver, um ao lado do outro.

Como já falei, a cidade é bem pequena. Mesmo que você queira ir de uma ponta a outra, você não leva mais que meia hora dentro do ônibus. As passagens custam 15kn se você comprar com o motorista ao entrar no ônibus e 12kn se você comprar antes na banca. Os pontos de ônibus possuem as informações de itinerário e o motorista também pode te ajudar se você tiver dúvida. Dubrovnik é um lugar seguro para andar em qualquer horário.

Na época que eu fui 1€ = 7kn, então eles acabam arredondando os valores de alguns produtos a fim de aceitar euro. Assim, muitas lojas e restaurantes aceitam euros também.

Não se preocupe em comprar passeios guiados antecipadamente, seja pelo Viator ou nos sites das agências. Existem muitas opções de passeios em Dubrovnik, muitas agências diferentes e lá você com certeza pode achar passeios por um preço muito mais em conta do que você vê pela internet.

Não há trens em Dubrovnik. Se você quiser se deslocar para algum outro lugar, tem que ser de ônibus. Além de destinos dentro da Croácia, como Plitvice (10h), Zagreb (11h) e Zadar (8h), você pode ir até Mostar e Sarajevo na Bósnia ou Kotor em Montenegro. A rodoviária é pequena e simples e não aceita cartões, só dinheiro. Pelo menos há uma casa de câmbio caso você esteja sem nenhum kuna. Se você quiser realmente pegar um trem, tem que ir de ônibus até Ploče ou Split primeiro.

A manteiga que parecia queijo =(

Não sei se é pela proximidade com a Itália, mas se come muita massa em Dubrovnik. Tem muita coisa com frutos do mar, cogumelo e carne também. Nas casas de salgados há diversos sabores de bureka. Nada muito estranho ao nosso paladar. Só cuidado ao pedir café da manhã: no cardápio está escrito que vem mel, manteiga, queijo, pães, café e suco mas o que parece queijo na verdade é manteiga (sim, eu dei uma bela mordida na manteiga achando que era um pedaço de queijo).

Por ser um destino totalmente turístico, eles falam inglês muito bem. No geral, o atendimento em tudo quanto é lugar que eu fui foi excelente. Tudo contribui para que uma viagem a Dubrovnik seja muito boa!

O Hotel

Fiz minha reserva no Hostel World para o Hostel Marker, que fica bem próximo ao Pile Gate, descendo uma escadinha no meio dos restaurantes. O endereço que é divulgado é do escritório de administração do Hostel. As acomodações encontram-se espalhadas em diversos pequenos prédios próximos à Pile Beach. Há quartos individuais e quartos compartilhados. Meu quarto era muito bom, só não tinha ar condicionado. Senti um pouco de falta por causa do calor que fazia lá! De resto, o Sr. Marker e o Martin são muito legais e me ajudaram muito tirando minhas dúvidas e me passando informações.

O QUE FAZER

 

Chocolate e cerveja da Croácia

OLD TOWN

Há controvérsias sobre a origem da cidade antiga de Dubrovnik e suas muralhas. Diz a lenda que a cidade foi fundada aproximadamente no século VII para abrigar refugiados de Epidauro, Grécia. Porém, há alguns indícios arqueológicos que apontam a possibilidade de que essas muralhas tenham sido construídas em tempos antes de Cristo. Hoje há diversas lojas (muitas de souvenirs), restaurantes, bares e cafés na Old Town, mas também muitas pessoas moram lá. Permita-se se perder entre suas ruas estreitas e simpáticas, sinta um pouco como é a vida de quem mora ali. Pegue um mapa e tenha como referência a Stradun, rua principal. Aproveite os mercados para experimentar alguns produtos feitos na Croácia. A única coisa que me decepcionou um pouco foi o fato de nas lojas só ter camisa genérica da seleção croata e ninguém soube me dizer onde poderia comprar uma oficial. Mas enfim…

Minha dica é que você não perca por nada desse mundo a oportunidade de caminhar na muralha (City Walls). De preferência, vá em um horário que já não esteja tão quente a temperatura. Se possível, veja o pôr-do-sol. Tome cuidado pra não escorregar nas pedras. Te garanto que a vista vai fazer você esquecer todo o cansaço dos 2km dessa caminhada cheia de rampas e degraus.

Old Town

FORTALEZAS

Como antigamente havia muita preocupação com as defesas da cidade, há diversos fortes na Old Town e seus arredores, sendo os principais:

  • Bokar Fortress
  • Minceta Fortress
  • Fort of St. Lawrence (Lovrijenac)
  • Revelin
  • Fort of St. John

Pile Beach e Lovrijenac Fortress ao fundo

CABLE CAR

No topo do Bondinho, você estará a 405m acima do nível do mar, tendo uma vista maravilhosa de Dubrovnik. Tem gente que acha que o ingresso só pode ser comprado lá embaixo, perto da saída da Old Town, mas há uma bilheteria também dentro da entrada do Cable Car, que fica encoberta pela fila das pessoas que já compraram o ingresso. É só pedir licença pra ir até a bilheteria que geralmente tem poucas pessoas na fila ou quase ninguém. Na sala de espera para voltar à cidade, você vê algumas fotos do Bondinho destruído na época da guerra. Ele foi reaberto em 2000, 19 anos depois do exército Iugoslavo de Montenegro ter atacado a cidade em 1991.

Site: http://www.dubrovnikcablecar.com/

Cable Car e vista panorâmica

Fotos do Cable Car destruido pelos conflitos de 1991

PRAIAS

Apesar de ter um mar tão lindo, azul e limpo, a maior parte das praias não tem areia – só pedras. Pra nós que estamos acostumados com uma areia bem fofinha pode parecer muito estranho – principalmente quando vê gente usando um tipo de sapatilha esportiva pra entrar no mar (o que me levou a deduzir que é pra não machucar os pés nas pedras). Algumas das praias mais famosas de Dubrovnik são:

  • Banje Beach – Bem próxima da Old Town, você pode alugar cadeiras e guarda-sol;
  • Copacabana Beach  – sim, eles tem uma praia chamada Copacabana que não tem nada a ver com a nossa!
  • Lapad Beach – os hotéis dominam a orla, por isso é uma das mais frequentadas;
  • Pile Beach – recomendo aqui pra quem curte caiaque.

Copacabana da Croácia

ELAFITI ISLANDS

A Croácia possui quase 700 ilhas e visitar as ilhas Elafiti é obrigatório para quem está em Dubrovnik. As principais ilhas do arquipélago são Šipan, Lopud e Koločep (são as ilhas habitadas). Há diversas agências que vendem um passeio de um dia inteiro para essas ilhas e os preços variam. O mais barato que encontrei foi pela Lea Travel (a agência fica do outro lado do posto de informações turísticas do Pile Gate) por €40, com almoço incluso. O cenário é paradisíaco. Em Lopud há praias com areia mesmo. Šipan, a maior ilha, possui vinhedos e olivais.

Uma coisa que me chamou atenção no passeio que eu fiz foi o fato de o capitão do barco pescar na hora os peixes que seriam preparados para o almoço. Isso sim que é peixe fresco!

Uma das praias de Lopud

Chegando a uma das ilhas

Pescando o almoço

Um pouco do luxo que a Croácia pode oferecer

PASSEIOS DE UM DIA A PARTIR DE DUBROVNIK

Como Dubrovnik fica bem ao sul da Croácia, é possível fazer passeios de um dia à Kotor e Budva (Montenegro) e a Mostar (Bósnia). Fiz um passeio à Montenegro também pela Lea Travel e vou falar no próximo post.

EU NÃO FIZ, MAS VOCÊ PODE FAZER

LOKRUM ISLAND

A apenas 15 minutos de barco a partir de Dubrovnik, a ilha de Lokrum possui um Jardim Botânico com uma biodiversidade imensa. Há um lago chamado Mrtvo More onde até crianças podem brincar.

APRESENTAÇÕES DE DANÇAS TÍPICAS EM ČILIPI

Se você quer conhecer mais a fundo a cultura e costumes dos croatas, há apresentações de danças típicas em Čilipi (a cidade que falei que fica o aeroporto). Essas apresentações só acontecem aos domingos às 11:15 da manhã na praça principal da cidade. Há agências que fazem tour guiado até lá.

Site: http://www.cilipifolklor.hr/english.htm

Outras dicas você encontra no Tourist Board de Dubrovnik.

Eu fui só a Dubrovnik e algumas ilhas, mas no geral a Croácia é um lugar que você pode visitar sem um pingo de arrependimento, principalmente quem ama a natureza. Além de Dubrovnik, alguns destinos muito procurados são Hvar, Split, Zadar e Plitvice, onde há os famosos lagos. Até a capital Zagreb parece ter lugares muito interessantes para visitar. Faça uma boa pesquisa antes de montar o seu roteiro pelo país. Boa viagem!

Plitvice Lakes (retirado de http://www.insoonia.com)

Advertisements