Paris

A “Cidade Luz” é destino dos sonhos de muita gente por aí. Charmosa e cheia de estilo, Paris encanta pessoas de todas as idades.

Pela popularidade da cidade, você precisará de um pouco de paciência com filas em alguns pontos turísticos. Procure planejar com antecedência o que você quer visitar e tente chegar cedo para evitar perder tempo. Se puder, compre os ingressos pela internet.

No demais, aproveite as Boulangeries e coma bastante macarrons! (os doces, não é macarrão!)

De Londres a Paris

Sim, existem passagens aéreas baratas de Londres a Paris, mas eu quis pegar o famoso Eurostar, trem bala que passa por baixo do Canal da Mancha. A viagem é rápida – o percurso dura aproximadamente duas horas e meia. Aqui, o preço da passagem não é fixo. Quanto antes você comprar, mais barato você paga. As passagens de segunda classe para pessoas até 26 anos são mais baratas. A compra pode ser efetuada diretamente no site.

Caso você decida ir de avião, há uma estação de trem no aeroporto Charles de Gaulle, o que facilita para chegar até seu hotel.

Em Paris

O Eurostar Londres-Paris chega na estação Gare du Nord. A rede ferroviária é bem extensa e é muito fácil chegar aos pontos turísticos de metrô ou trem (RER – Rede Expressa Regional). A passagem de metrô custa €1.70. Se você planejar pegar muito o metrô durante um dia, existe um bilhete Paris Visit / Metro Pass que custa €9,75 e você pode utilizar sem limites o dia todo. Mais informações aqui no site do Paris Pass.

Não se esqueça de guardar SEMPRE os bilhetes de metrô/RER com você até o final de sua viagem, pois fiscais podem entrar e pedir para ver seu bilhete, podendo aplicar multa caso você não esteja com o seu. E procure comprar o tipo certo de bilhete, eles tem vários tipos e pode ser meio confuso na hora da compra.

Falando em Paris Pass, eu achei mais em conta e utilizei o Paris Museum Pass para dois dias. Não lembro quanto custa agora, mas ele dá acesso a diversos museus, inclusive o Louvre, o Palácio de Versailles e o Arco do Triunfo.

Não espere encontrar muitos franceses que falam inglês. Nos pontos turísticos os funcionários falam inglês, mas na rua é um pouco difícil. Pelo menos eles tentam te apontar uma direção no mapa.

O Hotel

Fiquei no hotel Maison Du Pré, na região da estação Gare du Nord. O hotel é simples e bom. Estar perto da estação é muito prático, mas a região central de Paris não é lá uma coisa linda. À noite é um tanto quanto estranho, e eu não me senti muito à vontade para ficar andando por ali depois de certo horário. O café da manhã Parisiense é ótimo, pelo menos não tem nada das coisas estranhas que vi em Londres.

Onde Ir

UM PASSEIO NA CHAMPS-ELYSÉES

No coração de Paris, a Champs-Elysées é a avenida mais famosa da cidade. Começa na Place de la Concorde e termina no Arco do Triunfo, passando por diversos pontos históricos e lojas, bares e restaurantes.

ARCO DO TRIUNFO

Napoleão Bonaparte prometeu a seus soldados vitoriosos que eles voltariam “sob arcos triunfais”. Assim, encomendou este monumento que se tornou um símbolo da cidade. Você precisa ter um pouco de folego para subir a escada que leva até o topo do Arco, mas a visão vale o esforço. Além de um panorama da cidade, você consegue ver a Torre Eiffel brilhando um pouco adiante. Para chegar no Arco do Triunfo, desça na estação Charles de Gaulle-Etoile.

MUSEU DO LOUVRE

O Louvre foi construído para ser a fortaleza do Rei Filipe Augusto. Hoje como Museu, abriga um dos mais importantes acervos do mundo. Não espere muita coisa do quadro da Mona Lisa de Leonardo da Vinci. É pequeno e sem graça, e muita gente fica amontoada na frente com suas câmeras para conseguir tirar uma foto do quadro. No interior do Louvre é permitido tirar fotos sem flash.

Reserve pelo menos um dia para conhecer o Louvre, é um museu gigantesco. Para chegar lá, desça na estação Palais Royal-Musée du Louvre ou Louvre Rivoli.

Dica: Na Rivoli de frente ao museu, existem diversas lojinhas que vendem diferentes tipos de souvenirs de Paris por um preço muito bom.

 

Torre Eiffel vista do Arco do Triunfo

TORRE EIFFEL

Símbolo de Paris e da França a Torre Eiffel foi construída em comemoração ao centenário da Revolução Francesa no ano de 1889. Hoje, esta famosa torre é visitada por pessoas do mundo inteiro. É por isso que aqui você vai precisar de toda a paciência do mundo caso queira visitar a torre por dentro.

Você pode evitar um pouco do transtorno comprando o ingresso online, no site: http://www.tour-eiffel.fr/en/preparing-your-visit/buying-your-tickets.html

Há diferentes tipos de ingresso: os mais baratos dão acesso apenas ao primeiro e segundo andar. De lá você já tem uma visão panorâmica linda da cidade. Caso sua opção seja ir até o topo, você vai ficar um tempo na fila do segundo andar para pegar o elevador que vai até o topo. Os ingressos para os corajosos que queiram subir de escada não são vendidos online. São 345 degraus da base ao primeiro andar, 704 degraus da base ao segundo andar e 1665 degraus da base até o topo.

Caso você queira comer em um dos restaurantes da Torre ou mesmo apenas tomar uma taça de Champagne em seu topo, pode buscar as informações de reservas e preços aqui: http://www.restaurants-toureiffel.com/index.cfm/page/lid/2/rid/2666/

Diz a lenda que o restaurante Jules Verne é um dos melhores de Paris e ainda conta com a vista panorâmica.

Para chegar até a torre, desça na estação de metrô Bir Hakeim ou na RER Champ-de-Mars-Tour Eiffel.

CATEDRAL DE NOTRE DAME

A Catedral onde Napoleão foi coroado fica numa paisagem pitoresca à beira do rio Sena. Caso queira uma outra visão panorâmica de Paris, a torre sul da catedral é aberta para quem quer subir seus 387 degraus. Não há elevador. A entrada para esta torre fica ao lado de fora da Catedral. Mais informações: http://www.notredamedeparis.fr/spip.php?article477

Para chegar lá, desça na estação Cité do metrô ou na RER Saint-Michel-Notre-Dame.

JARDIM DE LUXEMBURGO

O jardim e o Palácio de Luxemburgo foram inspirados nos jardins e Palácio Pitti de Florença. Hoje é o maior parque de Paris, com 25 hectares. Hoje o Palácio de Luxemburgo sedia o senado francês.

Há lagos e monumentos lindos e a visita vale a pena. Desça no metrô Odéon ou na RER Luxembourg.

Jardim de Luxemburgo com o Panteão ao fundo

 

FORA DE PARIS

PALÁCIO DE VERSAILLES

Vista roupas leves, um calçado confortável, leve uma garrafa d’água e prepare-se para caminhar por um dos lugares mais incríveis da Europa. Na minha opinião, o Palácio mais lindo que conheci nesta viagem.

Além de conhecer a beleza do interior do Palácio, os Jardins de Versailles são fantásticos e a paisagem é de tirar o fôlego. Aqui você precisa de pelo menos um dia inteiro para conhecer também.

Nos jardins temos dois palácios menores: o Grand Trianon e o Petit Trianon, o favorito de Maria Antonieta.

Para chegar lá a partir de Paris: pegue a linha RER C5 com destino a Versailles Rive Gauche. O Palácio fica a uma pequena caminhada da estação.

Curiosidade: Parei em um dos restaurantes nos arredores do Palácio quando vi no cardápio: Lemonade. Eu pensei que era suco de limão, mas me trouxeram algo parecido com uma soda com uma rodela de limão dentro. Depois não digam que não avisei.

 

Vista do Palácio de Versailles para o Jardim

CASA DE JÚLIO VERNE

Visitei uma amiga que morava em Amiens, a capital de Somme que fica a pouco mais de uma hora de Paris.

Fomos à Casa de Julio Verne e quem é fã do escritor pode conhecer melhor sua vida e seus estudos. No piso superior da casa, há um tipo de sótão decorado num estilo Mil Léguas Submarinas.

Mais informações: http://www.amiens.fr/vie-quotidienne/culture/maison-jules-verne/english-version/english-version.html

Para mais dicas sobre lugares para visitar em Paris e seus arredores, consulte o que diz a Wikitravel.

Próxima parada: Madrid

Advertisements