Lista 7 – Os mais chatos da TV

Depois de conversar um pouco com o Master, decidimos que nesta semana escolheríamos os 7 mais chatos da TV.

A regra é esta: gente que esteve ou está diretamente envolvida na TV: atores, atrizes, apresentadores, etc. Convenhamos, é uma bela briga. Se tivesse uma lista dos 100 mais chatos, ainda faltaria espaço. Por exemplo: todo o elenco do Zorra Total, da Turma do Didi, dos Caras de Pau, daquele programa do Tom Cavalcante, aqueles caras que discutem futebol (um gritando e falando sem o outro terminar de falar), os envolvidos em programas de celebridades/fofocas, o Pânico na TV. Por aí já completava a lista dos 100.

Mas como são somente 7, vamos aos piores (Gugu/Faustão estão pau a pau, e não entram na lista porque são au concour).

#7 – Gil Gomes

Quem não se lembra das reportagens do Gil Gomes no Aqui Agora do SBT? Todo aquele suspense em torno do crime cometido, falando pausadamente com aquela voz grave e medonha, mexendo a mão direita (como o Daniel-San passando cera no carro do Sr. Miyagi). Era muito chato, dava nervoso de assistir. Eu era criança quando passava e acho que fiquei traumatizada.

Se você não se lembra, clique aqui e assista. Assustador.

#6 – Marcos Mion

Ele já teve seus dias de glória na MTV. Hoje, simplesmente é mais um super chato.

Se acha o último acarajé da Bahia. Fez uma mega propaganda do seu “revolucionário” programa Legendários, que no final das contas era apenas mais uma imitação ruim de outros programas chatos. Até o elenco de Hermes e Renato conseguiu ficar chato ao se juntar a este mala sem alça.

#5 – Charlie Sheen

Ele ganhava milhões para ser o protagonista de uma das séries mais assistidas de todos os tempos: Two and a Half Man. Mas como todo bom chato, ele conseguiu estragar tudo. Ele não só queimou muito baseado como o filme também. Por causa de problemas com drogas e álcool, se envolveu em uma série de polêmicas. Fez festas com prostitutas, bateu na mulher, falou asneiras para meio mundo. Ele diz que as festas dele são inesquecíveis. Bem, do jeito que as coisas vão indo, um dia o dinheiro acaba e ele será só mais um chato esquecido.

#4 – João Kléber

Eu sinceramente não consigo entender como tinha gente que assistia o programa do João Kléber. Eu não assistia, me lembro de pouca coisa, mas sei que rolavam umas pegadinhas bem imbecis, e todo aquele suspene em torno de histórias estranhas de gente mais estranha ainda que ia ao programa dele. Na tentativa de prender a pouca audiência, falava “PÁRA PÁRA PÁRA PÁRA!” no momento tchananan da história. Um chato de carteirinha!

#3 – José Luíz Datena

Arrogante, se acha o dono da verdade: julga e fala como se tivesse propriedade de todos os assuntos do mundo, martelando notícias trágicas para fazer sensacionalismo. Típico “jornalismo” que eu faço questão de não assistir.

#2 – Jô Soares

O que ele tem de inteligente, ele tem de chato. Geralmente se faz de simpático, mas vira e mexe deixa escapar seu tom arrogante (que na minha opinião parece ser a real personalidade dele). Às vezes passa a impressão de sentir prazer em causar constrangimento aos seus convidados. Acredito que sua chatice tenha sobressaído no Prêmio Portugal Telecom de Literatura. Não sei se ele ficou com inveja, estava com necessidade de aparecer, humilhar alguém ou se simplesmente estava de TPM, mas com certeza nem tão cedo será chamado novamente para apresentar um prêmio como este.

#1 – Lars von Trier

Este cineasta faz questão de ser polêmico. Se acha um gênio, mas dos filmes às declarações públicas, ele se supera em tosquice a cada dia.

No mês passado ele conseguiu uma façanha: ser banido do Festival de Cannes. Motivo: ser um chato que não pensa no que fala.

Veja também a lista do Anselmo, do Master e do Ricz.

Advertisements